Patreon | Torne-se um Patrono
Seja um Patrono Livros Vikings

A HISTÓRIA DOS VIKINGS DO NOROESTE DA INGLATERRA

O impacto dos romanos na vida da Grã-Bretanha está bem documentado e bastante conhecido: eles construíram um muro para impedir a entrada dos escoceses e estabeleceram fortes em todo o país (Inglaterra), conectados por aquelas estradas retas como flechas de que tanto gostavam. Eles trouxeram vinho, comidas finas, plantas, animais, religião e muito mais. Mas, embora seja mais recente, menos se sabe sobre a influência viking na Grã-Bretanha.


A história dos vikings do noroeste da Inglaterra
Tesouro de Cuerdale - Crédito: Simon Critchley
Aprenda sobre os viking lendo uma das obras da Livraria Especializada da Livros Vikings

Agora, um aplicativo desenvolvido por acadêmicos da Universidade de Liverpool pretende mudar isso, revelando a importância de Lancashire e Lakeland para os colonos nórdicos.


A Dra. Clare Downham é professora sênior de Estudos Irlandeses da Universidade e especialista em Vikings na Grã-Bretanha.


"Lancashire era uma encruzilhada entre York e Dublin para os vikings e esta área era conectada a toda uma rede de comércio viking que ia do Canadá ao Oriente Médio", disse ela. ‘Há moedas encontradas em Lancashire que vieram do Oriente Médio, que foi um lugar chave para eles.


"Muita história é escrita a partir da perspectiva de Londres, podendo o Noroeste às vezes ser visto como um ator periférico, mas a costa do Mar da Irlanda era central para os vikings."

Sua pesquisa levou ao desenvolvimento do aplicativo 'Viking Age in the North West', que começou traçando os principais assentamentos vikings ao redor de Liverpool em um mapa. O objetivo era ampliar o alcance da universidade em sua comunidade local e a resposta foi extremamente positiva – a única crítica foi que ela não incluiu os locais de fora da cidade.


“Eu queria ampliar o seu alcance e o aplicativo agora cobre uma área na costa de Ribble a Carlisle”, acrescentou Clare. 'Eventualmente, eu gostaria de adicionar mais locais do interior também, porque há muito mais locais de interesse em Lancashire e Lake District.


“Também há espaço real para desenvolver o turismo patrimonial na região e para revelar alguns aspectos importantes da história escandinava que muita gente não conhece”.


“O interesse pela história Viking realmente cresceu nos últimos anos, com o filme da Marvel Thor, o videogame Assassin's Creed Valhalla e a série de televisão The Last Kingdom. O Heysham Viking Festival tem sido um sucesso há anos, então já há interesse, então o aplicativo irá contribuir para isso e talvez ajude as pessoas a se juntarem nos locais.'


Clare cresceu em Cheshire, mas o lado paterno da família era de perto de Kendal e ela se apaixonou pela área nas férias e nas visitas aos avós.


Ela foi estudante em St Andrews e Cambridge, trabalhando como pesquisadora em Dublin e como professora de História Celta em Aberdeen antes de começar em Liverpool no ano de 2010. Grande parte de sua pesquisa recente se concentrou na Idade Média da região do Mar da Irlanda.


A história de uma travessia do Mar da Irlanda fascina Clare desde que ela era jovem: a história de St Bega, uma princesa irlandesa que supostamente foi prometida a um príncipe viking, mas fugiu pela água até chegar em St Bees.


Esse é um dos quase 100 locais listados no aplicativo e clicar em cada marcador de localização levará o usuário a algumas informações básicas, fotografias e links para pesquisas mais detalhadas. O mapa de Clare usa setas simples para identificar os locais, em vez dos capacetes com chifres que são mais usados neste tipo de app.


Não há evidências arqueológicas de que eles usassem algo assim — disse Clare, paciente, mas muito firme. “As pessoas gostam bastante do estereótipo, mas quanto mais você aprende, mais você entende a contribuição deles para nossa história. À medida que o conhecimento melhora, vemos mais evidências das formas como os vikings assimilavam — cultivavam a terra aqui e se tornavam parte da sociedade medieval daqui.'


Cruz de Halton - Crédito: Paul Sherman

Questionada se tem locais de preferência, a pesquisadora afirmou: "Há um aglomerado de locais ao redor de Lancaster", claramente feliz por estar de volta a um terreno histórico sólido. 'Em Halton St Wilfreds há uma bela cruz no cemitério que mostra cenas da mitologia nórdica. Na igreja em Bolton-le-Sands há fragmentos de duas esculturas vikings e St Peters em Heysham há o hogback viking que é ricamente decorado e pode ter ficado no local de um túmulo viking. Esse é o meu aglomerado favorito, há meia dúzia ou mais de locais de interesse viking, todos bem próximos uns dos outros.


Clare espera estender o alcance do aplicativo mais para o interior ao longo do tempo, se for popular, mas mesmo antes disso acontecer, a influência viking é evidente em qualquer mapa da região.


"Devemos nomes e palavras de vários lugares aos vikings", disse Clare. 'Lugares como Fomby e Ireby eram o assentamento de uma pessoa ou de um grupo, 'thwaite' é uma palavra nórdica para clareira, e é aí que temos nomes de lugares como Crosthwaite. Os vikings também nos deram as palavras “Dale”, “Fell”, “Beck” e outras que entraram em nosso dialeto.'


Você pode encontrar o aplicativo pesquisando por 'The Viking Age in the North West' na App Store ou no Google Play.


O Cuerdale Hoard foi um dos itens que apresentou a História de Lancashire através de 70 Objetos.


É uma descoberta extremamente importante que lança luz sobre as ligações internacionais de Lancashire há 1.100 anos e demonstra a importância estratégica do condado como um lugar cujas principais rotas se encontravam.


Em 15 de maio de 1840 trabalhadores que reparavam a margem sul do rio Ribble em Cuerdale encontraram os restos de um baú revestido de chumbo que estava enterrado há mais de 900 anos. Dentro havia um enorme tesouro de prata Viking – o maior já encontrado na Europa.


Havia 7.500 moedas e 1.000 objetos de prata, incluindo anéis, lingotes, amuletos, correntes, broches e braceletes cortados. Esses foram enterrados por volta de 905 d.C., quando o vale Ribble era a principal rota entre a York viking e o Mar da Irlanda. É provável que o tesouro fosse destinado a um pagamento para um exército retomar.


A descoberta foi declarada Tesouro e foi distribuída entre museus e colecionadores pelo Ducado de Lancaster – incluindo as 88 moedas que agora estão no Museu Harris. As moedas de Cuerdale do Museu Britânico incluem as da Europa Oriental e do mundo islâmico.


Uma breve história dos vikings na Grã-Bretanha

Os vikings invadiram a Grã-Bretanha pela primeira vez no final do Século VIII e, depois de saquear o estranho mosteiro, começaram a negociar, cultivar e se estabelecer na vida familiar. Tudo isso com sucesso, por quase 300 anos.


Publique seu livros pela Livros Vikings Editora.

E enquanto a maioria das pessoas pouco sabem sobre o seu tempo, o legado fica ao nosso redor, em palavras, nomes, nomes de lugares e objetos deixados.


Há uma data importante relacionada aos vikings na história inglesa que todos conhecem: 1066. Esse foi o ano da última invasão viking na Batalha de Hastings entre Harald e William da Normandia, quem ganhou para si o apelido bastante grandioso de “O Conquistador”.


Mas tudo poderia ter sido tão diferente se o irmão de Harold, Tostig, não estivesse desesperado pelo poder. Com Harold e suas tropas esperando na costa sul pelo aparecimento dos navios de William, Tostig, um Earl da Nortúmbria, percebeu que o Norte estava efetivamente em disputa. Tendo recrutado o apoio de um enorme exército viking, ele assumir o controle.


No final de setembro, com Harold em uma praia de Sussex, uma enorme frota viking navegou para Yorkshire e atacou uma guarnição saxã. Quando recebeu a notícia da invasão, Harold acreditou que, com o inverno a caminho, os franceses não estariam chegando, então reuniu seus homens para marchar ao norte. Os normandos chegaram cinco dias depois em Stamford Bridge e massacram os vikings cansados, deixando Tostig e o seu aliado, o lendário rei viking Harald Hadrada – assim como milhares de outros – mortos.


FONTE: The Great Britsh Life

MACKENZIE, Paul. The history of the Vikings in the North West of England. The Great Britsh Life. Lancashire, 04 de mar. de 2022. Disponível em: <https://www.greatbritishlife.co.uk/people/vikings-in-the-north-west-app-8731302>. Acesso em: 11 de mar. de 2022. (Livremente traduzido pela Livros Vikings)


Seja uma das primeiras pessoas a receber as novidades do Mundo Viking, assinando a nossa Newsletter ou adicionando-nos em seu WhatsApp... Siga-nos nas Redes Sociais.


#viking #vikings #eraviking #medieval #entretenimento #cultura #história #ciência #arqueologia #appviking #inglaterra #vikingsnainglaterra #livrosvikings


Livros Vikings na Google News