top of page
Patreon | Torne-se um Patrono
Seja um Patrono Livros Vikings

O mistério do balde da Era Viking que desafia o tempo e as fronteiras culturais

Atualizado: 18 de jan.

O balde vazio da Era Viking, feito de madeira de teixo tóxico, adiciona outro nível de mistério

 

O mistério do balde da Era Viking que desafia o tempo e as fronteiras culturais
O balde foi inserido quando duas mulheres influentes foram sepultadas no ano de 834. Mil anos depois, o navio de Oseberg foi desenterrado. Tudo havia se desfeito, exceto pelo balde. — Foto: Aksel Kjær Vidnes

Índice

 

O fascinante mundo da arqueologia mais uma vez nos presenteia com um enigma histórico, revelando a surpreendente história de um balde que permaneceu enterrado em um túmulo viking por mil anos.

 

Descoberto em 1904, no navio Oseberg, este intrigante artefato destaca-se não apenas por sua notável preservação, mas também por uma figura que desperta curiosidade e interpretações diversas.


O balde é confeccionado em teixo e bronze. — Foto: Aksel Kjær Vidnes
O balde é confeccionado em teixo e bronze. — Foto: Aksel Kjær Vidnes

O resiliente balde viking

Ao explorar a colina funerária que abrigava o Oseberg, os arqueólogos encontraram um tesouro de objetos e um navio que resistiu ao tempo, embora despedaçado.

 

Entre os destroços, um balde de madeira de teixo e bronze, notavelmente preservado, chamou a atenção.

 

Hanne Lovise Aannestad, arqueóloga do Museu de História Cultural de Oslo, descreve o balde como algo que poderíamos encontrar em uma loja de antiguidades hoje, apesar de ter sido enterrado por um milênio.


Realize o seu sonho e publique seu livro de graça pela Livros Vikings Editora.

 

A figura misteriosa

A peculiaridade do balde não reside apenas em sua durabilidade, mas na figura que o adorna.

 

Inicialmente apelidado de "Buda" pelo arqueólogo Gabriel Gustavsen, a figura sentada na posição de lótus desencadeou interpretações intrigantes.


No entanto, Aannestad esclarece que, apesar das semelhanças, a figura não tem conexão com o budismo.

 

As três figuras foram esculpidas por monges nas Ilhas Britânicas. Posteriormente, foram transportadas para a Noruega e acabaram em sepulturas. O padrão geométrico é uma das pistas para a sua origem. À esquerda: a figura do balde de Buda; no meio: o homem de Myklebust; à direita: uma figura encontrada em Lindesnes em 1898. — Cédito da Imagem: Kirsten Helgeland, Universidade de Oslo / Adnan Icagic, UiB / CC BY-SA 4.0
As três figuras foram esculpidas por monges nas Ilhas Britânicas. Posteriormente, foram transportadas para a Noruega e acabaram em sepulturas. O padrão geométrico é uma das pistas para a sua origem. À esquerda: a figura do balde de Buda; no meio: o homem de Myklebust; à direita: uma figura encontrada em Lindesnes em 1898. — Cédito da Imagem: Kirsten Helgeland, Universidade de Oslo / Adnan Icagic, UiB / CC BY-SA 4.0

Uma jornada celta

A verdadeira origem da figura é revelada através de uma análise meticulosa.

 

A técnica de metalurgia e o estilo da figura indicam uma origem celta, provavelmente produzida por monges em mosteiros na Irlanda e Inglaterra.

 


Datada do século VIII, a figura é um elo com um passado celta, apesar da distância temporal e geográfica.

 

O enigma da viagem

O balde, estimado entre os Séculos VI e VIII, precede o túmulo viking em cerca de cem anos. Como esse artefato chegou à Noruega é uma incógnita.

 

A hipótese sugere incursões vikings nas ilhas britânicas ou presentes entre líderes vikings. Aannestad enfatiza as complexas redes de comércio e alianças formadas pelos vikings, sugerindo que o balde pode ter sido um presente ou pilhado durante suas incursões.

 

Rituais celtas e significados ocultos

A figura no balde, embora reminiscente de um Buda, revela-se como uma representação de um deus celta da morte.

 

Sua postura em transe, segurando uma vara e uma tigela, sugere a participação em um antigo ritual de morte celta.

 

Apesar de os celtas não praticarem mais esse ritual no Século VIII, suas histórias podem ter inspirado decorações simbólicas em artefatos, semelhantes aos motivos vikings que usamos como decoração hoje.

 

Mistérios e especulações

O balde vazio, feito de madeira de teixo tóxico, adiciona outro nível de mistério.

 

Enquanto outros recipientes no navio Oseberg continham alimentos para as duas mulheres em sua jornada para os deuses, o balde Buda permaneceu vazio devido à toxicidade do teixo.

 


A possibilidade de seu conteúdo original perdido durante um roubo no ano 953 apenas aprofunda o mistério envolvendo este artefato.

 

Um ícone para o futuro

Apesar dos mistérios e perguntas sem resposta, a figura do balde Buda está destinada a se tornar um ícone do novo Museu da Era Viking, previsto para abrir em 2026.

 

Além de representar o contato entre Vestfold e as Ilhas Britânicas durante a Era Viking, a figura cativante e a notável preservação tornam-na um símbolo ideal para narrar o passado intrigante e diversificado dos vikings.

 


O balde Buda, com sua figura celta e intrigantes mistérios, continua a desafiar nossa compreensão da interação cultural na Europa medieval.

 

Ao explorar artefatos como esse, somos lembrados de que a história está repleta de surpresas, aguardando pacientemente para serem descobertas por aqueles que se aventuram a desvendar seus segredos.

 


Este texto foi parcialmente criado com Inteligência Artificial. Para mais notícias sobre achados arqueológicos e história, continue acompanhando a Livros Vikings. Somos um site dedicado a trazer informações históricas e curiosidades sobre a Era Viking. Se você gostou deste artigo, compartilhe-o em suas redes sociais!

 

FONTE: Science Norway

KRISTIANSEN, Nina. This bucket remained buried in a Viking grave for 1,000 years, but is in excellent condition. Science Norway. Oslo, 12 de jan. de 2024. Disponível em: <https://www.sciencenorway.no/archaeology-history-viking-age/this-bucket-remained-buried-in-a-viking-grave-for-1000-years-but-is-in-excellent-condition/2308233>. Acesso em: 12 de jan. de 2024. (Livremente adaptado pela Livros Vikings)

 

Seja uma das primeiras pessoas a receber as novidades do Mundo Viking, assinando a nossa Newsletter ou adicionando-nos em seu WhatsApp...

 

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
Livros Vikings na Google News
bottom of page