Patreon | Torne-se um Patrono
Seja um Patrono Livros Vikings

VEGVÍSIR: A BÚSSOLA VIKING — SÓ QUE NÃO

Se você gosta de imagens e símbolos vikings, sem dúvida já viu o vegvísir por aí. Ele é um símbolo associado aos vikings, comumente utilizado como um “amuleto” para impedir que as pessoas se percam. Mas, é realmente da Era Viking?


Vegvísir: a Bússola Viking — só que não
Vegvísir. — Crédito da Imagem: robinatz/123RF

Literalmente, a palavra significa vegr (caminho) + vísir (brotar) ou “aquilo que faz brotar um caminho”, no entanto, vísir também era uma alta patente militar, destinada ao chefe de uma determinada especialidade, no caso, o chefe militar responsável por indicar o caminho, tal qual explica o nosso parceiro Duggan Hamasmidr em seu vídeo “O vegvísir é mesmo a bússula viking?”, confira:



Como símbolo, todavia, destina-se a evitar que o seu detentor se perca, sendo errônea e popularmente conhecido como “A Bússola Viking” ou “A Bússola Nórdica”. O vegvísir muitas vezes é visto em tatuagens, joias, ilustrações e até mesmo em games inspirados nos vikings. O que é estranho, pois na verdade, não é um símbolo viking.


Clique aqui e publique seu livro pela Livros Vikings Editora.


Índice


A bússola nórdica?

O vegvísir é apresentado ao lado de vários outros galdrastafir (sigilos mágicos) no Manuscrito Huld, que foi escrito na Islândia por Geir Vigfusson em 1860. O texto em torno dele diz:


"Beri maður stafi þessa á sér villist maður ekki í hríðum né vondu veðri þó ókunnugur sá (Leve este símbolo contigo e não te perderás nas tempestades ou no mau tempo, mesmo que em lugares desconhecidos)".

Esta foi a primeira vez que o símbolo vegvísir foi visto. Embora 1860 pareça muito tempo atrás, está muito longe da Era Viking, que durou aproximadamente de 793 d.C. a 1066.


Ouça o episódio do Viking Cast sobre Xamanismo Nórdico para aprender sobre magia e sigilos mágicos:


Uma bússola rúnica?

Além da conexão óbvia, mas tênue de “antigo e islandês”, como o vegvísir se tornou tão associado aos vikings?


O estudioso Jackson Crawford em seu vídeo “Vegvísir (wrongly called ‘Viking Compass’)” sugeriu que o símbolo pudesse desempenhar um grande papel:


Sigilos como ægishjálmur e vegvísir têm uma certa semelhança visual com os caracteres rúnicos, por mais que usem muitas linhas retas. Algumas dessas linhas em conjunto se assemelham às runas. Você pode organizar o sigilo de ægishjálmur de tal forma que tenha 24 pontos, o equivalente aos 24 caracteres do futhark mais antigo, entretanto, não são runas, pois não representam caracteres ou palavras. E possivelmente, não são mais antigos do que os próprios manuscritos.

Entenda assistindo ao vídeo original — em inglês:



Assista ao vídeo de nosso parceiro NEVE, a propósito do tema:



A Europa do Século XIX era caracterizada pelo romantismo nacionalista, trazendo consigo o “renascimento viking”, tendo seu interesse renovado na história e na mitologia, especialmente nos países nórdicos, na Alemanha, no Reino Unido e nos Estados Unidos.


A exemplo, Richard Wagner (1813-1883) compôs sua ópera, Der Ring des Nibelungen (O Anel dos Nibelungos), baseada na Saga dos Volsungos. Portanto, é possível que o vegvísir também tenha sido uma expressão do romantismo nacionalista, ou pelo menos, tenha recebido mais atenção por causa disso.

Ouça o Viking Cast sobre "Espiritualidade Nórdica e Runologia" com Allan Marante para entender mais sobre o assunto:


Os vikings usavam o vegvísir?

Mesmo o símbolo não pertencendo à Era Viking, teriam os nórdicos de outrora usado um verdadeiro “vegvísir” para encontrar o caminho através dos mares?


Com base no conhecimento e nos equipamentos que eles tinham na época, é possível que eles usassem uma bússola solar, tal qual nos explicou o Prof. Dr. Johnni Langer da Universidade Federal da Paraíba/UFPB, um dos principais estudiosos brasileiros da Era Viking:


Desde o conhecimento das rotas e migrações de pássaros, movimentos e direções das ondas, profundidade dos mares, condições climáticas e, a mais importante, na navegação diurna — o movimento do Sol, vide a pedra e a bússola solares. Quando o dia estava nublado ou em condições precárias, esperava-se até o temo estabilizar. Mas, lembrando que em várias pesquisas náuticas reconstituindo os métodos de navegação dos 'Vikings', foi possível utilizar a posição do Sol com reconstituições da pedra solar, mesmo em dias parcialmente nublados, ela é polarizadora de luz. Também lembrando que existia a navegação noturna — o rumo pela posição da estrela Polaris, a principal no hemisfério Norte (confirmada pela sua citação no poema rúnico anglo-saxão, Séc. IX d.C.) e pela constelação de Órion (confirmada pelo manuscrito GKS 1812 4to, Século XII, que associa o cinturão de Órion com seu nome nativo — portanto pré-cristão — de Fiskikarlar, os pescadores.

Leia o artigo “Bússola solar nórdica é reconstituída no brasil e está em exibição na Vila Viking Brasil” para entender melhor do que se trata.


Conclusão

Em última análise, assim como os capacetes com chifres ou a série Vikings, o vegvísir é esteticamente agradável, mas não tem nada a ver com os vikings reais.


Aprenda sobre os vikings, lendo uma das obras da Livraria Especializada Livros Vikings, clicando aqui.


Dito isto, é muito comum ver a palavra vegvísir sendo usada no cotidiano — particularmente em países de língua alemã (wegweiser significa “placa de sinalização”, por exemplo).


FONTE: Life in Norway

SCOTT, Jess. Vegvísir: The Truth of the ‘Viking Compass’. Life in Norway. Oslo, 26 de jun. de 2022. Disponível em: <https://www.lifeinnorway.net/vegvisir-viking-compass/>. Acesso em: 20 de jul. de 2022. (Livremente traduzido e adaptado pela Livros Vikings)


Seja uma das primeiras pessoas a receber as novidades do Mundo Viking, assinando a nossa Newsletter ou adicionando-nos em seu WhatsApp... Siga-nos nas Redes Sociais.


#viking #vikings #eraviking #medieval #idademédia #história #ciência #conhecimento #runas #futhark #magia #magianórdica #huld #galdrastafir #vegvísir #bússolaviking #mitologianórdica #richardwagner #oaneldosnibelungos #sagadosvolsungos #livrosvikings

Livros Vikings na Google News