Parceiros:

Modelo Design é parceira da Livros Vikings
Denis Matyis é parceiro da Livros Vikings
Walfenda é parceira da Livros Vikings
Hidromel Yggdrasil é parceira da Livros Vikings
Vila Viking Brasil é parceira da Livros Vikings
UNIP Ourinhos é parceira da Livros Vkings
Nórdicos Estradeiros são um parceiro Livros Vikings

LIVROS VIKINGS

Av. Paulista 171, 4º andar, Bela Vista, São Paulo-SP, 01310-000

CNPJ: 35.663.864/0001-78 · IE: 128201172111

Prazo máximo de entrega: 30 dias (Brasil)

WhatsApp: +55 (11) 9-8263-4066

PUBLIQUE

EDITAL

BIOGRAFIA

BLOG VIKING

CONTATO

© 2019 por LIVROS VIKINGS. Orgulhosamente criado pela LV-SVO

  • Livros Vikings

AS IMPRESSIONANTES PEDRAS RÚNICAS VIKINGS DA ESCANDINÁVIA

A recente descoberta de vários túmulos em navios vikings na Noruega aumentou o interesse na história viking e a levou para novos patamares. Embora não haja dúvida quantos as fascinantes descobertas que são feitas, alguns artefatos vikings são verdadeiramente notáveis e estão à vista em toda a Escandinávia — as pedras rúnicas.


A tradição da região de esculpir inscrições em pedras elevadas como um memorial começou já no Século IV, mas a grande maioria das pedras rúnicas ainda de pé data dos Séculos IX e X, os últimos anos da Era Viking. Os estudiosos tentaram traduzir muitas das inscrições rúnicas, com graus variados de sucesso.


Rök, Suécia

A pedra rúnica de Rök, na Suécia, é uma das atrações mais populares na florescente trilha turística viking da Escandinávia. No entanto, sua história e origem continuam confusas.


FONTE: Forbes

Os visitantes que pela primeira chegam à região centro-leste da Suécia e veem a Rök, normalmente ficam sem palavras. A imponente pedra esculpida de cinco toneladas tem uma aparência quase alienígena e é diferente de qualquer outro achado arqueológico do mundo.


Pensa-se que a pedra do início do Século IX, foi levantada e esculpida por um viking que lutava para lidar com a morte de seu filho. Ele canalizou suas emoções para esculpir este amplo texto, que consiste em mais de 700 runas espalhadas pelos cinco lados da pedra.


Várias traduções foram feitas e os especialistas lutam para interpretar os resultados. Um estudo recente afirma que parte da inscrição fala dos medos de que possuíam sobre um período de frio prolongado que estava por vir.


Uma equipe liderada por Per Holmberg, professor de língua sueca da Universidade de Gotemburgo, disse que uma série de erupções vulcânicas do Século VI mergulhou a Suécia em uma onda de frio prolongado, matando até metade da população. O novo estudo afirma que o autor da pedra rúnica poderia ter sido assustado por uma série de eventos que ocorreram entre os anos 775 e 810. Durante esse período, uma tempestade solar, um verão muito frio e um eclipse solar quase total ocorreram, qualquer um dos quais poderia ter sido confundido como um indicador de outro período de frio extremo a caminho.


Jelling, Dinamarca

A região de Jelling na Dinamarca é um sinônimo da história Viking. A igreja de pedra da cidade foi construída no Século XI sobre a igreja de madeira de Harald Bluetooth dos anos 900 d.C.


FONTE: Forbes

Dois túmulos gigantes são o plano de fundo para essas pedras rúnicas, consideradas alguns dos artefatos históricos mais famosos da Dinamarca, pois contêm as mais antigas referências escritas sobre o nome do país.


Faça parte do livro Mitologia Nórdica, uma coletânea de contos contemporâneos, saiba mais...


As pedras de Jelling fazem parte do Patrimônio Mundial da UNESCO e, como tal, se tornaram um dos pontos turísticos mais populares da Dinamarca. A maior pedra foi levantada por Harald Bluetooth para homenagear seus pais e comemorar sua conquista da Dinamarca. A pedra menor e mais antiga é uma homenagem que o Rei Gorm, o Velho, levantou em memória a sua esposa, Thyra.


Rakkestad, Noruega

Tal como acontece com os navios funerários Vikings, as pedras rúnicas ainda são descobertas até hoje em toda a Escandinávia. Poucas foram encontrados na Noruega, mas em 2018 essa descoberta notável foi feita em Rakkestad, a apenas alguns quilômetros de distância da localização do navio Gjellestad.



No entanto, ao contrário do navio funerário e de quase todas as outras pedras rúnicas da Escandinávia, verificou-se que esta era anterior à Era Viking em até 400 anos. Tão antiga é a língua proto-nórdica, que foram necessários pesquisadores da Universidade de Oslo para confirmar a veracidade das runas originais.


Södermanland, Suécia

Embora a Dinamarca e a Noruega tenham um punhado de pedras rúnicas, a grande maioria está localizada na Suécia. A oeste da capital Estocolmo, a região de Södermanland, sozinha, abriga 450 inscrições rúnicas conhecidas.


Talvez a mais famosa seja a pedra rúnica Stenkvista perto da igreja Stenkvita. É uma das várias pedras rúnicas que fazem referência a Thor, porém esta tem uma representação do Mjölnir., o martelo de Thor.


Outra pedra famosa em Skåang é notável por dois conjuntos de inscrições. O primeiro é escrito com o alfabeto rúnico mais antigo conhecido e acredita-se que data do Século VI. Uma segunda inscrição foi adicionada posteriormente durante a Era Viking.


Em outras partes da região, uma pedra rúnica com histórias de extensas guerras por toda a Europa Ocidental tem mais de três metros de altura no grande cemitério de Kungshållet, em Kjula.


FONTE: Forbes

NIKEL, David. The Stunning Viking Runestones Of Scandinavia. Forbes. Nova Iorque, 17 de fev. de 2020. Disponível em: <https://www.forbes.com/sites/davidnikel/2020/02/17/the-stunning-viking-runestones-of-scandinavia/#47be26005e4e>. Acesso em: 17 de fev. de 2020. (Livremente traduzido pela Livros Vikings)


Seja uma das primeiras pessoas a receber as novidades do Mundo Viking, assinando a nossa Newsletter ou adicionando-nos em seu WhatsApp... Siga-nos nas Redes Sociais.


#viking #vikings #eraviking #medieval #runestones #pedrasrúnicas #runas #mitologianórdica #norsemythology #jellingstones #suécia #noruega #dinamarca #livrosvikings

  • RSS Livros Vikings
  • Spotify Livros Vikings
  • Facebook/livrosvikings
  • Instagram/livrosvikings
  • WhatsApp Livros Vikings
  • Livros Vikings no Google
  • Skoob Livros Vikings
  • Youtube Livros Vikings
  • LinkedIn Livros Vikings
0