top of page
Patreon | Torne-se um Patrono
Seja um Patrono Livros Vikings

6 fatos sobre o "Rei Viking" Harald Fairhair

Se você já se aventurou na história norueguesa, é provável que tenha se deparado com o nome de Harald Fairhair — Harald, Cabelo Belo em português —, considerado o primeiro Rei da Noruega.


6 fatos sobre o “Rei Viking” Harald Fairhair
Uma ilustração de Harald Fairhair, Rei da Noruega. — Crédito da Imagem: David Nikel

Sua narrativa é uma mescla de lenda e drama vikings, combinando elementos ficcionais e reais.


Índice


Antes de prosseguirmos, uma ressalva: como é desafiador na história viking separar os eventos reais da fantasia, os "fatos" devem ser interpretados com uma boa dose de ceticismo.


Qualquer pessoa que afirme possuir a verdade incontestável sobre Harald Fairhair está, no mínimo, equivocada.


Dito isso, vamos explorar as antigas sagas, analisar as evidências arqueológicas e adentrar na história desse renomado personagem da Era Viking e talvez até desvendemos como ele obteve seu epíteto.



O impressionante monumento chamado "Sverd i fjell" (Espadas na Rocha). — Crédito da Imagem: David Nikel
O impressionante monumento chamado "Sverd i fjell" (Espadas na Rocha). — Crédito da Imagem: David Nikel

1. A batalha decisiva de Harald Fairhair em 872 d.C.

A célebre batalha, atribuída à unificação da Noruega, ocorreu em Hafrsfjord, parte do atual Stavanger, por volta de 872 d.C.


Realize o seu sonho e publique seu livro pela Livros Vikings Editora.

As sagas relatam que Harald, após herdar Vestfold e Opplands de seu pai, uniu-se ao Earl de Hålogaland (como era denominado o Norte da Noruega na época).


Harald teria ganhado influência em Trøndelag antes de atacar os reis marítimos no Sudoeste da Noruega. Ele emergiu vitorioso na batalha, resultando na unificação da Noruega. Contudo, essa narrativa direta pode não ser o relato preciso dos eventos.


Alguns poemas apresentam os acontecimentos de maneira divergente, sugerindo que Harald foi atacado por reis vindos do Leste.


Independentemente dos detalhes exatos, a razão para a batalha provavelmente não era a unificação da Noruega, mas o controle da rota comercial entre o Oeste da Noruega e Kaupang, um assentamento viking próximo a Larvik. Dominar essa rota comercial representaria uma fonte significativa de receita para Harald.


Atualmente, a batalha é celebrada por meio de um impressionante monumento chamado "Sverd i fjell" (Espadas na Rocha), localizado a oeste da cidade de Stavanger, em um agradável parque à beira d'água.


2. O nome viking de Harald Fairhair é ainda mais eloquente do que se imagina

Quanto à alcunha, "Fairhair" não é insuficiente. No entanto, sua tradução do norueguês "Hårfagre" — derivado do nórdico antigo "hárfagri" — é ainda mais sugestiva. Embora "fair" em inglês possa ter diversos significados, neste contexto, denota "agradável aos olhos".


Leia também: 517 alcunhas vikings


Contrastando, a palavra norueguesa "fager" possui um significado mais intenso, equivalendo a "realmente, muito bonito mesmo". Ser chamado de Hårfagre é portanto, mais lisonjeiro do que simplesmente "Fairhair".


3. Harald Fairhair ganhou seu epíteto por amor — ou talvez não

Sobre o motivo pelo qual recebeu o epíteto "Fairhair", não há uma certeza. Muitas informações dessa época foram transmitidas oralmente, registradas às vezes séculos depois e sujeitas a repetidas cópias.


Alguns historiadores levantam a possibilidade de que "hárfagri" tenha sido interpretado erroneamente, gerando uma narrativa posterior para justificá-lo.


Contudo, segundo a tradição, Harald estava envolvido romanticamente com uma mulher chamada Gyda Eiriksdatter.



Gyda, aparentemente exigente, declarou que só aceitaria Harald após a unificação da Noruega sob um único reino. Encantado, Harald concordou e prometeu não cortar o cabelo até alcançar tal feito, resultando em seu epíteto de Fairhair.


Embora seja uma história cativante, apresenta falhas evidentes. Afinal, deixar de cortar o cabelo não é garantia de beleza, especialmente na Idade Média sem os benefícios do xampu.


Provavelmente, a motivação real de Harald era consolidar os pequenos reinos em Opplands herdados de seu pai e explorar a vulnerabilidade dos dinamarqueses na época.


Claro, há a possibilidade de Gyda ter conhecimento dos planos de Harald e condicionado seu casamento à conclusão bem-sucedida dessa missão.


4. Harald Fairhair derrotou Gandalf

Você leu corretamente! Harald Fairhair venceu Gandalf em batalha.


Não estamos falando do mago de Tolkien, claro, mas é uma história intrigante de qualquer maneira. Harald tornou-se Rei aos doze anos, após a morte de seu pai, Halfdaf, o Negro (Halvdan Svarte).



Halfdan, embora poderoso, possuía inimigos, incluindo o rei da região chamada Vingulmark (basicamente a área do fiorde de Oslo).


Esse rei atendia pelo nome de Gandalf (Gandalv, em norueguês). Halfdan derrotou Gandalv, mas morreu ao cair no gelo do Randsfjorden após uma noite de bebedeira.


Essa situação proporcionou a Gandalf a oportunidade de atacar novamente. Felizmente, Harald Fairhair recebeu auxílio do irmão de Halfdan, Gudtorm, e de alguns berserkir, conseguindo derrotá-lo.


5. Harald Fairhair realmente existiu?

Alertamos desde o início que as fontes sobre a história norueguesa na Era Viking são ao menos bastante confusas.


O nome de Harald Fairhair é mencionado em várias sagas, mas essas narrativas discordam nos detalhes e, mais crucialmente, foram redigidas mais de 200 anos após os eventos.


Nos Séculos XIX e XX, sua existência como figura histórica era aceita como fato. Entretanto, essa perspectiva mudou quando o historiador britânico Peter Sawyer começou a questionar a versão tradicional da história.


Além das inconsistências nas sagas, um problema substancial é a ausência de uma fonte da época de Harald Fairhair que o mencione.


A visão atualmente aceita por historiadores sugere que Harald pode ter sido inspirado por um Rei Viking real chamado Harald, mas muitos detalhes são inventados ou são uma amalgama de eventos relacionados a diferentes indivíduos.



Nesse sentido, Harald Fairhair assemelha-se ao Rei Arthur da Inglaterra ou ao próprio Ragnar Lodbrok, figuras míticas que podem ou não terem sido baseadas em pessoas reais.


É provável que o mito de Harald Fairhair tenha sido criado no Século XII para conferir legitimidade aos reis contemporâneos que reivindicavam descendência desse suposto "primeiro Rei da Noruega".


6. Harald Fairhair supostamente foi sepultado perto de Haugesund

Agora, considerando que sua existência é incerta, discutimos seu túmulo. O ano mais provável de sua morte é 932.


Conforme a prática da época, teria sido sepultado em um monte funerário. Se isso ocorreu (ou não), foi ao norte do atual Haugesund.


Em 1872, mil anos após a alegada unificação da Noruega por Fairhair, uma campanha foi lançada para erguer um monumento em comemoração ao aniversário.


A arrecadação de fundos não foi suficiente, levando o Stortinget (parlamento norueguês) a cobrir o restante.


A despeito das dúvidas sobre a existência de Harald, o monumento ainda permanece, celebrando a "existência milenar" do reino.


Para mais notícias sobre achados arqueológicos e história, continue acompanhando a Livros Vikings. Somos um site dedicado a trazer informações históricas e curiosidades sobre a Era Viking. Se você gostou deste artigo, compartilhe-o em suas redes sociais!


FONTE: Life in Norway

ALBERT, Daniel. 6 Fascinating Facts About Viking King Harald Fairhair. Life in Norway. Oslo, 29 de nov. de 2023. Disponível em: <https://www.lifeinnorway.net/harald-fairhair/>. Acesso em: 30 de nov. de 2023 (Livremente adaptado pela Livros Vikings)


Seja uma das primeiras pessoas a receber as novidades do Mundo Viking, assinando a nossa Newsletter ou adicionando-nos em seu WhatsApp...


Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
Livros Vikings na Google News
bottom of page