top of page
Patreon | Torne-se um Patrono
Seja um Patrono Livros Vikings

517 alcunhas vikings

Atualizado: 30 de jun. de 2023

Na idade média eram os nórdicos quem possuíam os melhores apelidos. Agora você pode explorar uma lista com centenas de alcunhas interessantes ou estranhas da Era Viking.


517 alcunhas vikings
Representação moderna de como se vestia um guerreiro viking e de como eram suas armas. — Fonte da Imagem: Brasil Escola

As sagas e histórias dos povos nórdicos estão repletas de nomes — só nas Sagas Familiares mais de 7.000 indivíduos são nomeados. A maioria dessas pessoas também tinha apelidos. Eles precisavam tê-los, pois os nórdicos da Era Vikings não usavam sobrenomes propriamente ditos, mas sim patronímicos como "filho de x" ou "filha de x". Sem as alcunhas, seria muito difícil diferenciar as pessoas.


Um dos melhores estudos sobre apelidos da Era Viking foi realizado por Paul Peterson em 2015, como parte de sua tese de doutorado. Ele examinou como as pessoas recebiam as suas alcunhas e a grande variedade desses tipos de nome. Um apelido poderia ser baseado na idade, aparência, vestimenta, origem geográfica, ocupação ou em alguma qualidade interessante da pessoa. Esses apelidos poderiam ser tanto um insulto quanto um elogio. Existem até alcunhas sexualmente explícitas, como Kolbeinn Pênis de Manteiga, ou, conforme descreveu Peterson, "apelidos de humor vulgar", como Eystein Flatulento.


Aprenda sobre os vikings, lendo uma das obras da Livraria Especializada Livros Vikings.


Existem casos em que as pessoas tinham vários apelidos — um homem chamado Hroi tinha cinco: "o Rico", "o Tolo", "o Elegante", "o Sábio" e "o Desafortunado". Esses nomes poderiam ser alterados ao longo da vida. Um caso famoso é o de Harald Cabelo Bonito, um rei norueguês do Século X. Seu apelido original era lúfa, que significa cabelo espesso e desgrenhado, pois ele o manteve sem cortar ou pentear durante sete anos. No entanto, em uma visita a um Earl, o rei tomou um banho e cortou o cabelo. Depois disso, o Earl "deu-lhe uma nova alcunha, chamando-o de Harald inn hárfagri (o Cabelo Bonito), e todos diziam que era o nome mais apropriado de todos, pois ele tinha cabelo farto e bonito".


Aa alcunhas também podiam mudar após a morte — esse certamente foi o caso de Njal Thorgeirsson, conhecido por sua saga. Seu apelido — "Ardente" (Brennu) — vem do episódio em que ele e sua família foram mortos quando os inimigos de Njal cercaram a sua casa e a incendiaram.


Alcunhas Vikings no Landnámabók

Uma das melhores fontes de apelidos da Era Viking é o Landnámabók (O Livro dos Assentamentos), que detalha o povoamento da Islândia nos Séculos IX e X.


Alcunhas Vikings Masculinas

Peterson conseguiu encontrar 517 alcunhas. Aqui estão dez dos nossos favoritos para homens:


Ávaldr, o Asmático — ǫngt í brjósti, que significa literalmente 'estreito no peito'. É um dos poucos apelidos formados por uma frase.


Eirik, o Amante de Cerveja — ǫlfúss, que significa literalmente 'ávido por cerveja'.


Hjǫrleifr, o Sedutor — kvensami — Peterson acrescenta:


Isso deve se referir ao seu sucesso com as mulheres e é tentador traduzir como 'homem das damas', para capturar o sentido em que a palavra deve ser entendida.

Ketil, o Nariz Chato — flatnefr, que provavelmente descrevia seu nariz, mas poderia ser para todo o seu corpo.


Kolbjorn, o Eunuco — sneypir, que significa literalmente castrador, aquele que traz desonra. Certamente, esse apelido foi usado para desonrar e menosprezar Kolbjorn.


Odd, o Boca Fria — kaldmunnr — esse apelido pode ser interpretado de várias maneiras. Talvez ele tenha ganhado por comer neve ou por sua forma de falar, talvez usando palavras maldosas...


Odd, o Vistoso — skrauti, que também significa 'vestimenta fina' ou 'ornamento'. Isso poderia ter sido aplicado a ele por exibir suas roupas elegantes.


Olvir, o Protetor de Crianças — barnakarl, que significa literalmente 'homem das crianças' ou 'amigo das crianças'.


Thorgeir, o Desajeitado — klaufi, uma palavra que significa pessoa desajeitada ou trapalhona, ou alguém que tinha mãos ou pés como o casco fendido de um animal e que estava propenso a tropeçar.


Thorstein, o Má-Sorte — ógæfa, que também significa 'má-sorte' ou 'infortúnio'. Peterson observa que:


As circunstâncias por trás do apelido são descritas na Landnámabók, onde diz que Thorstein matou um ajudante de um Earl norueguês, e o homem que o acolheu, Vébjǫrn Sygnatrausti ('Campeão do povo de Sogn'), depois disso Thorstein que teve que vender seus bens e fugir para a Islândia. É interessante que a má sorte por trás do apelido do homem tenha afetado mais os outros do que ele próprio.

Alcunhas Nórdicas Femininas

Sabemos muito menos sobre os apelidos dados às mulheres, pois poucos deles foram registrados — segundo uma contagem, apenas três por cento das alcunhas que conhecemos são de mulheres. Além disso, para aquelas que conhecemos, geralmente não há menção de como elas obtiveram esses nomes.


Realize o seu sonho e publique o seu livro, clicando aqui.


Muitos apelidos femininos parecem ser baseados na aparência delas, geralmente para elogiar sua beleza. Alguns exemplos incluem: "A Bela" (væna), "Chama da Ilha" (eykindill), "Luz da Terra" (landaljómi), "Neve Fresca" (mjǫll), "Estrela" (stjarna) e "Raio de Sol" (geisli). Eles também poderiam ser pejorativos, como Thorbjorg Testa de Carvão (kolbrún). De acordo com a saga Fóstbroeðra, ela recebeu esse apelido por causa de seus cabelos e sobrancelhas pretos, e porque ela “não era muito bonita".


Paul Peterson conseguiu encontrar vários exemplos adicionais de apelidos femininos na Landnámabók. Aqui estão dez dos nossos favoritos:


Astrid, a Sábia — manvitsbrekka, que também pode ser traduzido como 'declive do entendimento', 'paradigma de inteligência' ou 'perturbadora da mente das pessoas'. A ideia era que ela fosse uma mulher inteligente.


Gro, a Clarividente — en snarskyggna, que também significa 'a de olhos aguçados'.


Hallgerd, a de Calças Torcidas — snúinbrók — esse nome pode ter sido dado porque ela usava suas calças de alguma maneira incomum.


Hlif, a Castradora de Cavalos — hestageldir, que significa 'castrador de cavalos'. Não se sabe se era um apelido positivo ou negativo.


Thora, a de Pescoço de Musgo — mosháls — houve várias interpretações desse apelido, incluindo que Thora tinha cabelos no pescoço, usava musgo para curar uma ferida no pescoço ou simplesmente morava em um lugar com muito musgo.


Thorbjorg, a de Seios de Navio — knarrarbringa — pode significar que ela tinha uma estrutura corporal grande ou seios grandes.


Thorgerðr, a Viúva do Charco — heiðarekkja, que significa literalmente 'viúva do charco'.


Thorunn, a de Bochechas Azuis — blákinn — outro apelido com várias possibilidades, incluindo que ela usava maquiagem em particular ou que já havia quase se afogado ou engasgado.


Thurid, a Preenchedora de Sons — sundafyllir — de acordo com a Landnámabók, Thurid recebeu esse apelido "por ter enchido todos os fiordes (entradas) com peixes usando feitiçaria durante uma fome".


Yngvild, a Irmã de Todos os Homens — allrasystir — talvez ela tenha recebido esse apelido por fazer parte de uma família com muitos irmãos ou por gostar de se referir a todas as pessoas como suas irmãs e irmãos.


Você pode ler as 517 alcunhas encontradas na Landnámabók na tese de doutorado de Paul Peterson, Old Norse Nicknames. Peterson é professor e diretor da Escola de Pós-Graduação de Linguagem e Literatura da Universidade Signum. Você pode saber mais sobre sua pesquisa em sua página do Academia.edu.


FONTE: Medievalists

517 VIKINGS nicknames. Medievalists. Milton, 16 de jun. de 2023. Disponível em: <https://www.medievalists.net/2023/06/517-viking-nicknames/>. Aceso em 19 de jun. de 2023. (Livremente adaptado pela Livros Vikings)


Seja uma das primeiras pessoas a receber as novidades do Mundo Viking, assinando a nossa Newsletter ou adicionando-nos em seu WhatsApp... Siga-nos nas Redes Sociais.


Comentarios

Obtuvo 0 de 5 estrellas.
Aún no hay calificaciones

Agrega una calificación
Livros Vikings na Google News
bottom of page