top of page
Patreon | Torne-se um Patrono
Seja um Patrono Livros Vikings

GARRAS DE URSO E DUAS ESPADAS DA ERA VIKING FORAM DESCOBERTAS NA SUÉCIA

Arqueólogos da Suécia descobriram um túmulo da Era Viking com garras de urso e duas espadas que parecem ter servido como lápides.


Garras de Urso e duas espadas da Era viking foram descobertas na Suécia
O momento em que uma das espadas vikings foi escavada em um túmulo perto de Köping, Suécia. — Fonte: Arkeolernna Statens historiska museer.
Publique seu livro pela Livros Viking Editora

As duas espadas da Era Viking foram encontradas por arqueólogos enquanto escavavam três câmaras de pedra dentro de um túmulo em Viby/Norrtuna, nos arredores de Köping, em Västmanland, Suécia. Essa foi uma importante cidade portuária e mercantil sueca da Era Viking, então talvez não seja surpresa que a equipe de investigadores tenha descoberto artefatos pertencentes a um mercador viking de elite.


Um pente, uma peça de jogo e um grande esconderijo de contas de vidro foram descobertos dentro de um monte. Em outro, os arqueólogos encontraram um par de espadas da Era Viking enterradas em pé.


Quando a história espreita

Arqueólogos que trabalham no monte Västmanland encontraram evidências de agricultura das Idades do Bronze e do Ferro. O sítio de Västmanland até agora rendeu cerca de 100 túmulos da Era Viking. A recente descoberta e a escavação de três túmulos de pedra construídos em um dos montes foi conduzida pela Arkeologerna. Em seu relatório recente, o professor Anton Seiler, arqueólogo dos Museus Históricos do Estado, disse que a equipe “podia ver o cabo de uma das espadas saindo do chão, diretamente sob o gramado”.


Um dos dois túmulos tinha duas espadas da Era Viking deixadas na vertical, ostensivamente como lápides (Arkeologerna Statens historiska museer/E18 Viby CC BY).
Um dos dois túmulos tinha duas espadas da Era Viking deixadas na vertical, ostensivamente como lápides (Arkeologerna Statens historiska museer/E18 Viby CC BY).

Cerca de vinte espadas da Era Viking foram escavadas até agora na região de Västmanland. No entanto, os pesquisadores disseram que esta é a “primeira vez” que duas espadas foram encontradas no mesmo túmulo e deixadas intocadas. Acredita-se que as espadas foram forjadas no final da Idade do Ferro, por volta de 600 – 1000 d.C. Seiler sugere que as espadas podem ter sido colocadas no monte “para homenagear e lembrar os parentes, sendo um marcador físico que os membros da família podiam visitar e tocar há 1.200 anos”.


Mantendo vivas as tradições antigas

Os primeiros marcadores de túmulos da Europa eram enormes megálitos que datavam das culturas celta e romana (por volta de 3.000 a.C.), que muitas vezes definiam enormes câmaras funerárias familiares, ou cairns. Esses túmulos antigos geralmente continham os restos de oferendas queimadas aos deuses antigos, incluindo ossos humanos. As escavações no monte Västmanland também revelaram os restos cremados de humanos e ossos de animais, representando uma continuação das tradições neolíticas.


Aprenda sobre os vikings, lendo uma das obras da Livraria Especializada Livros Vikings

A equipe de pesquisadores ainda não sabe por que vários indivíduos foram enterrados no monte séculos depois dele ter sido abandonado; no entanto, os resultados da análise osteológica fornecerão em breve uma resposta. Além desses corpos posteriores, os arqueólogos descobriram três artefatos fascinantes: um pedaço de pente, uma peça de jogo e garras de urso.


Em 2020 o Ancient Origins noticiou a descoberta de uma pequena coroa de vidro na Ilha Sagrada de Lindisfarne, que datava da primeira onda de ataques vikings à Inglaterra. Feita a partir de vidro azul e branco com enfeites de vidro branco, um relatório do The Times disse que os arqueólogos acreditavam que se tratava de “uma peça de jogo, conhecido como hnefatafl (mesa do rei) e jogado na Grã-Bretanha, Irlanda e na Escandinávia antes da chegada do xadrez no Século XII”.


A peça de jogo encontrada no túmulo de Västmanland foi descoberta em meio a dezenas de outras contas de vidro, e provavelmente as elites vikings que foram enterradas neste local se entregaram a algum tipo de jogo de contas de vidro.


Tirando o Mal das Comunidades

A fabricação de pentes na Escandinávia da Era Viking era um ofício altamente valorizado que nem todos podiam fazer; e muitos túmulos contêm essas ferramentas. A razão pela qual tantos pentes são encontrados nas sepulturas vikings é que, além de serem usados nos cabelos, o pente tinha funções religiosas, como símbolo de limpeza e purificação.


Os pentes da Era Viking descobertos na cidade de Birka, no centro da Suécia, foram datados de 750 a 950 d.C. Eles foram agrupados em duas categorias diferentes, por data e método de confecção. Descobriu-se que os pentes mais velhos eram de origem escandinava genuína, enquanto os mais novos eram fabricados na parte norte da Alemanha.


Ursos de estimação estavam na moda

A descoberta de garras de urso em um dos túmulos de pedra levanta algumas possibilidades interessantes. As lendas e a mitologia nórdicas estão repletas de histórias sobre vikings mantendo ursos de estimação, por exemplo, a saga “A uðunar þáttr vestfirska” (O Conto de Auðun dos Fiordes Ocidentais). No entanto, a manutenção de ursos de estimação não se restringia à mitologia, pois a maioria das pesquisas sugere que os vikings de elite de fato mantinham ursos (Ursus Arctos) como animais de estimação.


De acordo com um relatório do The Viking Herald, os filhotes de urso eram frequentemente capturados e depois domesticados em aldeias vikings. “Ursos domésticos” viviam nas casas de alguns vikings e eram treinados para serem “temíveis protetores da propriedade”. No entanto, o artigo diz que, devido ao seu tamanho e poder, os ursos geralmente causavam “danos” e leis foram feitas para multar severamente os proprietários de ursos cujos os animais danificassem propriedades ou ferirssem pessoas.


Nunca saberemos ao certo, mas as garras de urso descobertas ao lado das contas de vidro, peça de jogo, pente e duas espadas podem ter pertencido a um animal de estimação!


FONTE: Ancient Origins

COWIE, Ashley. Viking Swords and Bear Claws Discovered in Sweden. Ancient Origins. Dublin, 27 de out. de 2022. Disponível em: <https://www.ancient-origins.net/news-history-archaeology/viking-swords-0017451>. Acesso em: 28 de out. de 2022. (Livremente traduzido pela Livros Vikings)


Seja uma das primeiras pessoas a receber as novidades do Mundo Viking, assinando a nossa Newsletter ou adicionando-nos em seu WhatsApp... Siga-nos nas Redes Sociais (@livrosvikings).


Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
Livros Vikings na Google News
bottom of page