top of page
Patreon | Torne-se um Patrono
Seja um Patrono Livros Vikings

Arqueólogos podem ter encontrado uma casa viking gigantesca na Noruega

As escavações deste verão (inverno no hemisfério sul) em uma antiga propriedade real da Noruega revelaram vestígios de uma casa imensa, uma espada requintada e muitos indícios de festas luxuosas.


Arqueólogos podem ter encontrado uma casa viking gigantesca na Noruega
Foi neste campo rural que tudo aconteceu, desde a Idade do Bronze até aproximadamente o Século XVIII. Graças às descobertas feitas por detectores de metais amadores, agora foram revelados ainda mais vestígios do antigo centro de poder histórico em Sem, na Noruega. — Crédito da Imagem: Fylkeskommune/Frank Rødberg

As descobertas têm trazido à tona histórias fascinantes sobre a região, que já foi um importante centro de poder durante a Era Viking e a Idade do Bronze Tardia. O sítio arqueológico em Sem, na região de Eiker, tem surpreendido os pesquisadores com achados únicos associados ao Rei Christian IV da Dinamarca e Noruega, que frequentou a propriedade real em diferentes ocasiões.


Aprenda sobre os vikings, lendo uma das obras da Livraria Especializada Livros Vikings.


Além disso, uma gigantesca casa de proporções incomuns tem intrigado os arqueólogos, gerando especulações sobre a sua origem, que pode remontar à Era Viking ou mesmo antes.


Neste artigo, exploraremos em detalhes as emocionantes descobertas arqueológicas de Sem e o papel fundamental desempenhado pelos detectores de metal amadores na preservação do patrimônio histórico:


Índice


O resgate de uma história perdida

Há muito tempo esquecido, o sítio arqueológico em Sem, localizado a uma hora de carro da capital norueguesa, Oslo, revelou-se uma antiga sede de poder.


As escavações deste verão desenterraram provas de que o Rei Christian IV, que reinou sobre a Dinamarca e a Noruega de 1588 a 1648, frequentou a propriedade real em Sem em diversas ocasiões.


Os arqueólogos encontraram um fino cabo ornamentado de faca ou garfo, associado ao rei, que indica a presença de figuras nobres importantes e de uma série de servos vivendo no local.


A intrigante casa gigantesca

Uma das descobertas mais emocionantes das escavações foi uma gigantesca casa de proporções incomuns.


A construção apresenta uma série de buracos onde, provavelmente, os postes da casa eram sustentados. Contudo, a configuração arquitetônica se difere das estruturas pré-históricas típicas.


As paredes parecem ser responsáveis por sustentar o teto, e alongamentos laterais com postes adicionais sugerem a existência de passagens. A casa é tão extensa que os pesquisadores acreditam que se estende além da estrada e do campo onde as escavações ocorreram neste verão. A pergunta crucial é: em qual período essa construção se originou?


Steffen Hansen e Christian Løchsen Rødsrud estão ajudando a cavar uma fundação/buraco de poste profunda(o). — Crédito de Imagem: Museu de História Cultural
Steffen Hansen e Christian Løchsen Rødsrud estão ajudando a cavar uma fundação/buraco de poste profunda(o). — Crédito de Imagem: Museu de História Cultural

Os enigmas do passado

Os arqueólogos especulam se a casa gigantesca pertence à Era Viking ou a uma época anterior.


Realize o seu sonho e publique o seu livro, clicando aqui.


A técnica de construção se assemelha àquela usada em fortalezas vikings dinamarquesas, o que sugere que a casa pode ser da Era Viking. No entanto, fragmentos de cerâmica encontrados nos “buracos de poste” podem apontar para uma data ainda anterior, possivelmente da Idade do Ferro.


Para determinar a idade exata da construção, serão realizadas análises de datação por radiocarbono em carvão vegetal e sementes coletados durante as escavações.


Banquetes e festividades

Perto dos restos da gigantesca construção, vestígios de casas menores datadas dos Séculos IV ao VI foram encontrados.


Essas construções estão associadas ao período romano e ao período de migração na região. Os arqueólogos descobriram indícios de fossas de cozimento, onde alimentos eram preparados para festividades e celebrações.


Uma das contas que foi encontrada nas fossas de cozimento. — Crédito da Imagem: Museu de História Cultural
Uma das contas que foi encontrada nas fossas de cozimento. — Crédito da Imagem: Museu de História Cultural

Além dos restos de animais, como cavalos, ovelhas, gado e peixes, foram encontrados também fragmentos de cerâmica e até mesmo contas de um colar, sugerindo a realização de grandes celebrações e festas.


Se não fossem os detectores de metais colocando, talvez ainda não soubéssemos que um centro de poder existiu em Sem. — Crédito da Imagem: Museu de História Cultural
Se não fossem os detectores de metais colocando, talvez ainda não soubéssemos que um centro de poder existiu em Sem. — Crédito da Imagem: Museu de História Cultural

A contribuição valiosa dos detectores de metais

A colaboração entre arqueólogos profissionais e detectores de metais amadores tem se mostrado extremamente benéfica para a pesquisa arqueológica em Sem.


Os detectores têm contribuído significativamente para a identificação de artefatos importantes e a ampliação do conhecimento sobre a história prévia ao período de 1537.


Uma das várias fivelas magníficas da Era Merovíngia que foram encontradas em Sem. — Crédito da Imagem: Museu de História Cultural
Uma das várias fivelas magníficas da Era Merovíngia que foram encontradas em Sem. — Crédito da Imagem: Museu de História Cultural

Descobertas, como fragmentos de espada da época merovíngia e fivelas ornamentadas, têm enriquecido o entendimento sobre esse período de transição pouco conhecido na Noruega.


Desenho de uma espada similar mostrando como o achado se encaixaria. — Crédito da Imagem: Museu de História Cultural
Desenho de uma espada similar mostrando como o achado se encaixaria. — Crédito da Imagem: Museu de História Cultural

As escavações arqueológicas em Sem têm desvelado um passado fascinante e desconhecido. Vestígios de uma antiga propriedade real, festas extravagantes e a misteriosa casa gigantesca têm reescrito a história da região.


A colaboração entre arqueólogos e detectores de metal amadores tem sido crucial na preservação e descoberta de tesouros valiosos. Esperamos que futuras pesquisas continuem a desvendar os segredos desse sítio arqueológico único e sua importância histórica, lançando luz sobre um período pouco conhecido da Noruega.


FONTE: Science Norway

BERGSTRØM, Ida Irene. Archaeologists may have found a Viking house the length of almost two tennis courts. Science Norway. Oslo, 20 de jul. de 2023. Disponível em: <https://sciencenorway.no/archaeology-history-medieval-history/archaeologists-may-have-found-a-viking-house-the-length-of-almost-two-tennis-courts/2228901>. Acesso em: 20 de jul. de 2023. (Livremente adaptado pela Livros Vikings)


Seja uma das primeiras pessoas a receber as novidades do Mundo Viking, assinando a nossa Newsletter ou adicionando-nos em seu WhatsApp... Siga-nos nas Redes Sociais.


Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
Livros Vikings na Google News
bottom of page