Modelo Design - Escola de Arte
Modelo Design - Escola de Arte

RESTOS DESENTERRADOS NA INGLATERRA PODEM INDICAR A EXISTÊNCIA DE UMA VILA VIKING EM TESSDALE

Restos arqueológicos que podem lançar mais luz sobre as origens de uma aldeia em Teesdale como um assentamento viking foram desenterrados em um terreno de construção.


Restos desenterrados na Inglaterra podem indicar a existência de uma vila viking em Tessdale
A arqueóloga Leanne Gray segurando a faca com o cabo feito de osso encontrada na escavação.

Os arqueólogos do Green Man ficaram surpresos ao descobrir os extensos restos das estruturas de pedra seca em um empreendimento em Boldron, enquanto realizavam uma escavação arqueológica, que faz parte de uma condição ao consentimento da obra.


Apoie a Livros Vikings...

É a segunda vez em um ano que a equipe realiza escavações na aldeia e em terrenos adjacentes.


Em maio passado, eles descobriram uma grande quantidade de fragmentos de cerâmica e restos de paredes de pedra, sugerindo um dique principal que demarcava o final da aldeia.


Agora, 11 meses depois, eles descobriram estruturas de pedra seca mais complexas nos terrenos adjacentes.


Além disso, foi encontrada uma quantidade significativa de cerâmica e evidências de que o processamento de alimentos foi a principal atividade do local.


Leanne Gray, do Green Man Archaeology, disse: “A maior parte da cerâmica parece ser pós-medieval, mas algumas sugerem uma data anterior ao período medieval. E as estruturas anteriores marcam algumas caixas à arquitetura medieval ou mesmo viking. Mas, a maioria das atividades do site parece ser pós-medieval”.


Garanta o seu exemplar de Oluap, a unificação com o preço de Black Friday, corra!

Diz-se que Boldron significa “clareira de touros” no nórdico antigo e fica a menos de meia milha (cerca de 804 m) da estrada que leva a Stainmore, que, segundo a lenda, foi o local onde o rei viking Eric, o Machado de Sangue, morreu.


Outra evidência da presença viking na área incluem o nome Thorsgill Beck, usado para o riacho da paróquia e como um nome alternativo da vila, posteriormente relacionada a outro rei viking, Athelstan.


A Sra. Gray acrescentou que uma grande quantidade de ossos de animais foi recuperada e, surpreendentemente, para uma aldeia nos Peninos, a 40 milhas (64,37 km) da costa, os habitantes do local desfrutavam de mariscos em sua dieta, assim como vestígios de ostra, mexilhão e berbigão também foram desenterrados.


O achado mais impressionante foi uma faca com cabo de osso, embora seja um tanto grosseira, com a ponta da lâmina simplesmente enfiada na cavidade de um longo osso.


O arqueólogo Paul Crane disse: “O complexo de estruturas de pedra seca é notável, sem uma característica discreta no local, algo muito incomum. Todas as estruturas no local têm algum contato ou relação com outra estrutura, como os fios de uma teia de aranha.


“Não há um que esteja sozinho. E sendo tudo de pedra seca, pode haver uma diferença de séculos de idade entre as estruturas ou mesmo na estrutura em si”.


Um levantamento geofísico de 2013 na village green, organizado pelo Boldron History Group, não mostrou nenhuma indicação de qualquer outro assentamento a leste. Muitos dos restos de pedra interligados apontam para o Século XVIII ou XIX, mas a pedra permanece abaixo deles.


A Sra. Gray acredita que isso pode ser de construções ainda mais antigos, incluindo enormes lajes de pedra, algumas medindo um metro de diâmetro.


FONTE: Teesdale Mercury

CARTER, Nicky. Unearthed remains hint at Viking village. Tessdale Mercury. Durham, 07 de mai. de 2021. Disponível em: <https://www.teesdalemercury.co.uk/news/unearthed-remains-hint-at-viking-village>. Acesso em: 07 de mai. de 2021. (Livremente traduzido pelo Livros Vikings)


Seja uma das primeiras pessoas a receber as novidades do Mundo Viking, assinando a nossa Newsletter ou adicionando-nos em seu WhatsApp... Siga-nos nas Redes Sociais.


#viking #vikings #eraviking #medieval #seax #facaviking #vikingknife #vilaviking #vikingvillage #inglaterra #vikingsnainglaterra #livrosvikings