Modelo Design - Escola de Arte
Modelo Design - Escola de Arte

OS VIKINGS ESCAVARAM UM BARCO EM UMA CAVERNA VULCÂNICA PARA EVITAR O RAGNARÖK

Arqueólogos descobriram artefatos raros do Oriente Médio em uma caverna islandesa, que os vikings associaram ao Ragnarök, um evento do fim dos tempos, no qual os Deuses seriam mortos e o mundo engolfado pelas chamas.


Os vikings escavaram um barco em uma caverna vulcânica para evitar o Ragnarök.
Arqueólogos descobriram que os vikings construíram com pedras esta estrutura em forma de barco viking. Dentro dela, queimaram ossos de animais em alta temperatura. (Crédito da Imagem: Kevin Smith).

A caverna está localizada perto de um vulcão que entrou em erupção há quase 1.100 anos. Na época dessa erupção, os vikings haviam recentemente colonizado a Islândia. "Os impactos dessa erupção devem ter sido perturbadores, apresentando desafios existenciais para os colonos recém-chegados à Islândia", escreveu uma equipe de pesquisadores em um artigo publicado recentemente no Journal of Archaeological Science.


Apoie a Livros Vikings...

Trabalhos arqueológicos mostram que depois do esfriamento da lava, os vikings entraram na caverna e construíram uma estrutura feita de rochas no formato de barco. Dentro dela, eles teriam queimado ossos de animais, incluindo ovelhas, cabras, gado, cavalos e porcos, em forma de sacrifício. Isso pode ter sido feito como um esforço para tentar evitar Ragnarok.


Perto da estrutura, os arqueólogos descobriram 63 contas, três das quais vieram do Iraque, disse Kevin Smith, vice-diretor e curador-chefe do Museu de Antropologia Haffenreffer da Universidade Brown, que lidera a equipe de escavação da caverna. A equipe também encontrou restos de orpiment, um mineral do leste da Turquia, perto da estrutura de pedra. Este mineral era usado na época para decorar objetos, mas poucos exemplares foram encontrados na Escandinávia. "Encontrá-lo dentro desta caverna foi um grande choque", disse Smith.


Registros históricos indicam que os vikings associaram a caverna a Surtr, um gigante da mitologia nórdica que causaria uma série de eventos, também conhecidos como Ragnarök. De acordo com a mitologia viking, "o mundo acabaria quando Surtr, um ser elemental presente na criação do mundo, matasse o último dos deuses na batalha do Ragnarök e envolvesse o mundo em chamas", escreveu a equipe no jornal.


Como visto aqui, a caverna está associada à chegada do Ragnarök. Dentro, vários pertences raros e exóticos. (Crédito da Imagem: Kavin Smith)

Mistério da caverna

Os arqueólogos não sabem por que tais bens raros de lugares tão distantes como o Oriente Médio foram deixados na caverna. Os vikings viajaram até o Oriente Médio e essas mercadorias podem ter chegado à Islândia por meio de rotas comerciais.


Publique seu livro pela Livros Vikings Editora.

Mas, uma possibilidade é que eles pretendiam apaziguar Surtr, na esperança de que ele se abstivesse de destruir o mundo. Outra possibilidade é que os bens foram levados para fortalecer Freyr, um Deus Viking que lutou contra Surtr.


Na história do Ragnarök, Freyr morreu lutando contra Surtr e não conseguiu impedir o fim do mundo. A presença de numerosos ossos de animais, que fazem parte de uma paisagem fértil por se reproduzirem, apoia a ideia de que os objetos foram colocados na caverna para fortalecer Freyr, na esperança de que ele pudesse derrotar Surtr e deter Ragnarök, disse Smith.


Convertendo-se ao Cristianismo

As pessoas na Islândia converteram-se ao cristianismo há cerca de 1.000 anos e logo depois pararam de depositar objetos na caverna. Os últimos objetos colocados na estrutura de pedra em forma de um barco incluíam um "conjunto de pesos de balança, sendo um deles, em forma de cruz cristã", escreveu a equipe.


No entanto, mesmo quando o povo islandês adotou o cristianismo, eles ainda associavam a caverna com o fim do mundo. Uma tradição islandesa considera a caverna como "o lugar de onde o Satanás emergirá no Dia do Julgamento", escreveu a equipe.


FONTE: Live Science