• Livros Vikings

O IMPACTO DOS VIKINGS NAS REGIÕES DE LÍNGUA CELTA

As comunidades de língua celta sempre estiveram abertas às influências externas. Elas coexistiram com os povos escandinavos por muitos anos. Alguns desses encontros foram violentos, mas muitos foram benéficos e deixaram um legado duradouro na região.


Os ornamentos vikings eram usados na arte irlandesa. (Imagem: Asmus Koefoed / Shutterstock)

Quem foram os vikings?

O nome ‘Viking’ não se refere à etnia como muitos de nós passamos a pensar. A palavra era usada para descrever uma ocupação. Para ir 'a-viking' significava sair para atacar. Os vikings eram etnicamente chamados de nórdicos ou dinamarqueses.


Apoie a Livros Vikings, saiba como...


A primeira aparição dos vikings remonta ao final do Século VIII, quando pequenos grupos de invasores atacaram o norte da Grã-Bretanha e da Irlanda. As áreas de língua inglesa da Irlanda e da Grã-Bretanha foram as que mais sofreram durante esses ataques. Os vikings derrotaram a maioria dos reinos anglo-saxões. O único reino que foi capaz de resistir aos ataques foi Wessex, no sudoeste. Assim, quando os anglo-saxões expulsaram os vikings, Wessex era o único reino inglês que restava. Eles se reconstruíram sobre as ruínas deixadas para trás e unificaram o reino inglês. Aqui, os vikings contribuíram ironicamente para a unificação dos ingleses.


Em outras partes da Grã-Bretanha e da Irlanda, o impacto dos vikings não foi o mesmo. Por exemplo, o País de Gales permaneceu praticamente inalterado porque não era um lugar rico, pois continha menos mosteiros em comparação a outras partes da Grã-Bretanha. Eles estavam mais interessados no norte da Grã-Bretanha e na Irlanda. Por exemplo, o grande mosteiro de Iona foi invadido três vezes ao longo de uma década, por volta do ano 800. Hoje, este mosteiro pertence a Escócia, mas naquela época fazia parte da Irlanda.


A influência dos vikings na Irlanda

O impacto dos Vikings na Irlanda tomou forma em meados do Século IX, quando eles começaram a se estabelecer ao longo da costa irlandesa. Eles estabeleceram bases nas cidades irlandesas mais importantes, incluindo Cork, Wexford, Limerick, Waterford e Dublin.


O impacto dos vikings não foi apenas por meio da violência. Houve maneiras pacíficas de moldar a sociedade irlandesa. Esses novos colonos contribuíram para o crescimento econômico e a diversidade cultural da Irlanda. Eles traziam uma quantidade considerável de dinheiro que ganharam através do comércio e/ou da pilhagem no mundo islâmico.


Os vikings tinham técnicas avançadas de construção naval e habilidades sofisticadas de trabalho em metal, as quais levaram à Irlanda. Os artesãos irlandeses aprenderam essas habilidades e começaram a criar obras de arte e produtos de luxo para vender. Os vikings também tiveram uma influência significativa na arte irlandesa. No início do Século XII, os clérigos contrataram artesãos vikings ou de estilo viking. Um exemplo é um santuário de metal feito para o Cataque de São Columba, com ornamentos claramente vikings.


Outro exemplo é uma equipe cerimonial encomendada pelos abades de Clonmacnoise. Na cabeça, continham motivos obviamente escandinavos.


O impacto dos vikings na economia irlandesa

Antes dos vikings se estabelecerem na Irlanda, o ouro sempre foi o metal precioso dominante. Os vikings imprimiram sua influência aqui também. Por meio de seus contatos com o leste, os vikings tiveram acesso a grandes reservatórios de prata. Então, a Irlanda mudou para a prata, que não era encontrada na região. Eles transformavam as moedas de prata em anéis de braço, usados como uma marca de status pelos guerreiros. Como o peso era padrão, os anéis podiam ser usados no lugar do dinheiro.


A influência dos vikings nas joias irlandesas é melhor vista na diferença entre o broche de Tara e o broche de Roscrea, que tem muito mais prata.


Outra área em que os vikings tinham experiência e impactaram os irlandeses foi a guerra. O item mais significativo emprestado aos irlandeses pelos vikings é o machado de batalha. Esta peça de armamento era particularmente interessante para os irlandeses. Eles o usaram tão amplamente que, no Século XII, era a arma dominante na Irlanda, como testemunhou Gerald de Gales.


FONTE: The Great Courses Daily

PAXTON, Jennifer. The Impact of Vikings on Celtic-Speaking Regions. The Great Courses Daily. Chantilly, 19 de out. de 2020. Disponível em: <https://www.thegreatcoursesdaily.com/the-impact-of-vikings-on-celtic-speaking-regions/>. Acesso em: 19 de out. de 2020. (Livremente traduzido pela Livros Vikings)


Seja umas das primeiras pessoas a receber as novidades do Mundo Viking, assinando a nossa Newsletter ou adicionando-nos em seu WhatsApp... Siga-nos nas Redes Sociais.


#viking #vikings #eraviking #medieval #irlanda #vikingsnairlanda #livrosvikings

83 visualizações

Parceiros:

Modelo Design é parceira da Livros Vikings
Denis Matyis é parceiro da Livros Vikings
Vila Viking Brasil é parceira da Livros Vikings
Walfenda é parceira da Livros Vikings
Hidromel Yggdrasill é parceira da Livros Vikings
O Mercado Viking é um parceiro Livros Vikings
UNIP Ourinhos é parceira da Livros Vkings
Nórdicos Estradeiros são um parceiro Livros Vikings

LIVROS VIKINGS

Av. Paulista 171, 4º andar, Bela Vista, São Paulo-SP, 01310-000

CNPJ: 35.663.864/0001-78 · IE: 128201172111

Prazo máximo de entrega: 30 dias (Brasil)

WhatsApp: +55 (11) 9-8263-4066

© 2019 por LIVROS VIKINGS. Orgulhosamente criado pela LV-SVO

Código de Defesa do Consumidor

  • RSS Livros Vikings
  • Spotify Livros Vikings
  • Deezer Livros Vikings
  • Facebook/livrosvikings
  • Instagram/livrosvikings
  • WhatsApp Livros Vikings
  • Livros Vikings no Google
  • Skoob Livros Vikings
  • Youtube Livros Vikings
  • LinkedIn Livros Vikings
0