Modelo Design - Escola de Arte
Modelo Design - Escola de Arte

NOVAS PERSPECTIVAS BOTAM EM CHEQUE O QUE SE SABIA SOBRE O ENTERRO DE UM ANTIGO REI VIKING

Os arqueólogos ficaram perplexos após encontrarem o que acreditavam ser o corpo de um antigo Rei Viking perdido nas profundezas de uma igreja.


Novas perspectivas botam em cheque o que se sabia sobre o enterro de um antigo Rei Viking
Os pesquisadores acreditam ter encontrado o local do enterro do antigo Rei Gorm. — Imagem retirada do canal do YouTube do Smithsonian
Apoie a Livros Vikings

Os vikings são conhecidos por terem sido uns dos guerreiros mais mortíferos da história. Deixaram suas marcas na Europa entre 700 e 1100 d.C. Durante este período, muitos deles deixaram as suas terras natais na Escandinávia e viajaram em seus escalares aos países mais próximos, como a Inglaterra e a Irlanda, conquistando lentamente grande parte de suas terras e saqueando os seus bens.


Muitos, porém, permaneceram em casa, governando e protegendo suas terras ancestrais.


O Rei Gorm, o Velho, governou a Dinamarca em meados do Século X, sendo o alegado filho do semi-lendário Rei Harthacnut.


Embora a data exata de sua morte seja desconhecida, uma teoria sugere que ele morreu no inverno de 958/959 d.C., “idoso”, com de cerca de 50 anos.


O monte funerário de Gorm está localizado na cidade de Jelling. — Imagem: Canal do YouTube do Smithsonian
Publique sei livro pela Livros Vikings Editora

Um grande cemitério — o North Mound — foi construído para ele em Jelling, local de onde governava.


Na esperança de exumá-lo, os arqueólogos começaram a trabalhar na região durante o Século XIX, no entanto, eles voltaram de mãos vazias.


Esse mistério foi explorado Canal do Smithsonian no YouTube, durante o documentário; 'Secrets: Grave of the Vikings' (Segredos: As Sepulturas Vikings).


A Dra. Anne Pedersen, uma curadora sênior do Museu Nacional Dinamarquês, disse: "Em 1861 quando os arqueólogos não conseguiram encontrar o cemitério, eles tiveram um problema... Cadê o Rei Gorm?"


As escavações se provaram infrutíferas. — Imagem: Canal do YouTube do Smithsonian

Em 1941, uma segunda tentativa de encontrar o corpo de Gorm ocorreu, porém, falhou mais uma vez.


Demorou quase quatro décadas para que os pesquisadores sentissem o cheiro do antigo rei: em 1978, como o narrador do documentário observou: "O destino do Rei Gorm mudou."


Trabalhando em uma pequena igreja próxima a um monte que foi construído por volta de 1100 d.C., os arqueólogos descobriram as fundações de uma estrutura mais antiga, que datava de meados do Século X. Era o túmulo de um homem com cerca de 50 anos.


A Dra. Pedersen explicou: "Não há dúvida de que tínhamos duas sepulturas, uma embaixo da igreja e outra no monte."


O que realmente impressionou os arqueólogos foi a semelhança entre as duas.


No túmulo da igreja, foram encontradas pequenas peças de brocado de ouro oriundas de um belo traje e duas montagens de prata, tal qual o estilo decorativo dos objetos deixados para trás durante um saque à câmara mortuária do Monte Norte.


A Dra. Pedersen continuou: "Os dois túmulos são aproximadamente da mesma época.


"Ambos os enterros continham itens de alta qualidade, intimamente ligados, e no estilo Jelling.


"Portanto, devemos supor que os dois enterros foram feitos pela mesma família."


Eles desenterraram um crânio durante as escavações, bem como incontá