• Livros Vikings

COMO OS REIS E RAINHAS VIKINGS GOVERNAVAM A RÚSSIA MEDIEVAL

Por quatro séculos, os vikings dominaram partes da Rússia, Bielorrússia e Ucrânia, cuja maior expansão foi sob o comando do príncipe Oleg, o Profeta.


O povo conhecido como viking, originário da Escandinávia, no norte da Europa, é hoje lembrado por suas façanhas no Oeste. Porém, os guerreiros mercantes também chegaram à Europa Oriental, onde ajudaram a fundar uma federação medieval nos territórios que hoje são conhecidos como Bielorrússia, Ucrânia e Rússia. Sua frouxa federação de principados chamada Kievan Rus sobreviveu por quase 400 anos, entrando em colapso durante uma invasão mongol no Século XIII.


Os primeiros assentamentos escandinavos no Leste

Os vikings fundaram Kievan Rus em meados do Século IX, mas os assentamentos escandinavos na Europa Oriental datam de pelo menos 750 d.C. Foi quando os escandinavos de antes da Era Viking, provavelmente estabeleceram a cidade russa de Staraya Ladoga (ou “Velha Ladoga”), através do lago Ladoga, onde agora é a Finlândia. Um dos artefatos que os arqueólogos desenterraram na cidade, é um talismã com o rosto de Odin, o Deus nórdico da guerra.


Rurik e seu irmão desembarcando na Velha Ladoga

"Os primeiros escandinavos foram particularmente atraídos por Ladoga, pelo aparecimento de moedas de prata islâmicas ou dirhams", escreve o estudioso Thomas S. Noonan. "O fluxo regular de dirhams islâmicos, da Rússia para a Escandinávia, via Ladoga, começou no início do Século IX e é mais uma evidência da presença viking em Ladoga, muito antes de 840."


O Príncipe Oleg expande o território e move a capital para Kiev

Foi depois de 840 que os vikings escandinavos - conhecidos na Europa Oriental como "varangianos" ou "rus", estabeleceram o domínio viking sobre as tribos eslavas, no que passou a ser chamado Kievan Rus. A princípio, a região estava dividida entre três nobres irmãos.


O mais velho, Rurik, localizou-se em Novgorod; o segundo, Sineus, em Beloozero; e o terceiro, Truvor, em Izborsk”, narra a Crônica Primária Russa, uma história da região concluída no século XII pelos monges de Kiev. "Por causa desses varangianos, o distrito de Novgorod ficou conhecido como a terra de Rus." ("Rus", que é de onde o nome "Rússia" vem, supostamente deriva de uma antiga palavra nórdica para "homens que remam").


Os irmãos de Rurik morreram dentro de dois anos, então ele reivindicou os seus territórios e estabeleceu Novgorod como sua nova capital. Depois que Rurik morreu, seu sucessor, o príncipe Oleg de Novgorod (ou Oleg, o Profeta) capturou a cidade de Kiev em 882 e mudou a capital de Novgorod para Kiev. Além de capturar novos territórios para aumentar o tamanho da Rússia Kievana, Oleg também aumentou sua riqueza, negociando um acordo comercial favorável com Constantinopla, a capital do Império Bizantino.


As descobertas arqueológicas da região apoiam o relato histórico da Crônica da Rússia sobre os vikings na região — pelo menos em parte. No entanto, os historiadores advertem aos leitores, ao abordarem a Crônica narrativa, façam com um pouco de sal, já que algumas de suas histórias têm uma qualidade mítica exagerada.


Uma dessas histórias, é de como Oleg supostamente morreu. Segundo a Crônica, uma profecia em vida predisse que um de seus cavalos causaria a sua morte. Para evitar o seu destino, Oleg nunca montou naquele cavalo. Mas, depois que ele expandiu com sucesso o comércio de Kievan Rus e o seu reino, ele ficou “convencido” e começou a se perguntar; será que eu poderia andar a cavalo, afinal? A essa altura, o animal havia morrido, então Oleg encontrou os ossos e zombou do crânio, mas, segundo a história, uma serpente deslizou por de baixo e o mordeu, matando Oleg.


Depois de Oleg, veio um período de angústia real. Seu sucessor foi o filho de Rurik, Igor de Kiev, que se casou com uma mulher chamada Olga. Como Oleg, Igor cobrava tributos das pessoas que conquistava, mas, diferentemente de Oleg, os seus preços eram tão altos, o que levou uma tribo a assassiná-lo. Quando ele morreu, sua esposa Olga assumiu o poder.


O que supostamente aconteceu a seguir com Olga é uma daquelas histórias que provavelmente vivem mais no espectro mítico, no final. Olga estava (compreensivelmente) furiosa com a tribo eslava antiga de Drevlians que matara seu marido. Então, quando os emissários de Drevlian foram ver Olga para discutir se ela se casaria com um de seus príncipes, ela supostamente os levou e enterrou vivos. A crônica também diz que ela convidou um bando de sábios drevlianos para visitá-la e depois os queimou vivos, dentro de um banheiro (casa de banhos).


Fim da era Kievan Rus

O Kievan Rus era amplamente pagão, até o final do Século X, quando Vladimir, o Grande, tomou o poder e introduziu o cristianismo. A conversão realmente resultou de um acordo entre Vladimir e o Imperador Bizantino. Vladimir concordou em se converter ao cristianismo e enviar ao imperador 6.000 soldados para defender o seu trono... em troca, Vladimir se casaria com a irmã do imperador.


A troca de soldados levou ao estabelecimento da Guarda Varangiana, uma unidade de elite de guarda-costas imperiais. Além disso, o acordo levou à disseminação da cultura bizantina no Kievan Rus. Vladimir construiu igrejas para espalhar o cristianismo e escolas para espalhar a alfabetização (e provavelmente o cristianismo). A economia floresceu e o Kievan Rus continuou a se expandir. Esse crescimento cultural e econômico, provavelmente atingiu o auge no governo de Yaroslav I, filho de Vladimir (ou Yaroslav, o Sábio), que iniciou a construção da Catedral de Santa Sofia em Novgorod.


Depois disso, a federação Kievan Rus foi assolada por lutas reais pelo poder. As Cruzadas trouxeram mais instabilidade, de modo que, quando os mongóis a invadiram no século XIII, o Kievan Rus estava fraco e dividido, caindo facilmente.


FONTE: History

LITTLE, Becky. When Viking Kings and Queens Ruled Medieval Russia. History, Nova Iorque, 04 de dez. de 2019. Disponível em <https://www.history.com/news/vikings-in-russia-kiev-rus-varangians-prince-oleg>. Acesso em: 05 de dez. de 2019. (Livremente traduzido pela Livros Vikings)


Seja uma das primeiras pessoas a receber as novidades do Mundo Vikings, assinando a nossa newsletter ou adicionando-nos em seu WhatsApp... Siga-nos nas Redes Sociais.


#viking #vikings #eraviking #medieval #rússia #vikingsrussos #LivrosVikings


382 visualizações

Parceiros:

Modelo Design é parceira da Livros Vikings
Denis Matyis é parceiro da Livros Vikings
Vila Viking Brasil é parceira da Livros Vikings
Walfenda é parceira da Livros Vikings
Hidromel Yggdrasill é parceira da Livros Vikings
O Mercado Viking é um parceiro Livros Vikings
UNIP Ourinhos é parceira da Livros Vkings
Nórdicos Estradeiros são um parceiro Livros Vikings

LIVROS VIKINGS

Av. Paulista 171, 4º andar, Bela Vista, São Paulo-SP, 01310-000

CNPJ: 35.663.864/0001-78 · IE: 128201172111

Prazo máximo de entrega: 30 dias (Brasil)

WhatsApp: +55 (11) 9-8263-4066

© 2019 por LIVROS VIKINGS. Orgulhosamente criado pela LV-SVO

Código de Defesa do Consumidor

  • RSS Livros Vikings
  • Spotify Livros Vikings
  • Deezer Livros Vikings
  • Facebook/livrosvikings
  • Instagram/livrosvikings
  • WhatsApp Livros Vikings
  • Livros Vikings no Google
  • Skoob Livros Vikings
  • Youtube Livros Vikings
  • LinkedIn Livros Vikings
0