Modelo Design - Escola de Arte
Modelo Design - Escola de Arte

A ILHA IRLANDESA QUE PERTENCEU A UM REI VIKING

Turgesius foi um Rei Viking que destruiu muitas igrejas no norte de Midlands.


A ilha irlandesa que pertenceu a um Rei Viking
A Ilha de Turgesius em Westmeath. Turgesius foi um Rei Viking que desembarcou nas terras do norte da Irlanda em 982 d.C., comandando vários navios e destruindo muitas igrejas em Midlands.
Apoie a Livros Vikings...

Há apenas uma ilha que lembra a herança viking irlandesa, a de Turgesius em Co Westmeath. Isso soa estranho, quando você considera os ataques incessantes que a Irlanda sofreu dos nórdicos, como os de Ivar em Limerick ou os de Olaf em Dublin.


A Ilha Turgesius fica no extremo leste do Lago Lene em Co Westmeath. O lago é o mais setentrional de um quarteto — os maiores são Ennel e Owel, sendo o Derravaragh o mais longo.


Embora as outras duas ilhas do lago, Nun e Castelo, tenham registros arqueológicos, não há nenhum sobre a Ilha de Turgesius, o que lhe conferiu uma origem semimítica, baseada em um fascinante conto.


Turgesius foi um Rei Viking que desembarcou no norte da Irlanda em 832 d.C., como um grande comandante de navios. E, na boa “tradição” viking, ele destruiu muitas igrejas do norte de Midlands, incluindo Armagh. Em Clonmacnoise, ele instalou sua esposa Ota como sacerdotisa e passou a ser considerado uma espécie de anticristo pela população demonizada.


Sua influência durou 13 anos, se estendo até Waterford, onde uma torre recebeu o seu nome. Alguns estudiosos acreditam que ele foi o fundador de Dublin. Entre seus atos notórios estava o ataque à Ilha Sagrada do Lago Derg, onde ele teria acesso fácil à parte superior de Shannon. Possuía também um forte no Lago Lene.


Publique seu livro na Livros Vikings Editora

Em Topographiae Hiberniae, o escritor galês Geraldus Cambrensis, em típica reportagem duvidosa, relatou: “O bom Turgesius foi apaixonado pela filha do rei de Meath, Maelseachlainn.


“O rei escondeu no coração o seu ódio e concedeu a menina ao Turgésio, prometendo enviá-la junto de outras 15 lindas donzelas. Turgésio ficou encantado e foi ao encontro do rei acompanhado de 15 nobres no dia marcado.”


No entanto, Maelseachlainn havia traçado um plano e as 15 'donzelas' eram na verdade 15 rapazes com o rosto raspado.


“Eles mataram Turgesius e seus companheiros no meio de seus abraços”, escreveu Cambrensis. O fim sangrento para um invasor encharcado de sangue. Outra versão da história mostra Turgesius sendo levado ao lago vizinho, Owel, onde foi emboscado em uma sepultura aquosa.


E é isso, cuidadosamente amarrado com um nó. Os estudiosos, entretanto, contestam a história e afirmam que, no mínimo, uma parte ou toda ela foi embelezada. Não há registro comparável na literatura irlandesa ou escandinava medieval. Um escritor sugere que Cambrensis construiu o conto em torno de alguns "fatos" centrais e então usou a licença poética das histórias continentais comparáveis ​​para fornecer a sua própria versão do evento. James Stewart encontrou histórias semelhantes em Plutarco e até mesmo em Aristóteles. Este autor concluiu que, embora Cambrensis fosse um propagandista conhecido, ele não inventou a história nem mexeu com a tradição. Mas, quanto à noção romântica do heróico rei irlandês matando o malvado viking?


A Ilha de Turgesius é um alvo regular de nadadores que fazem o circuito da ilha. Fica a pouco mais de 2 km de uma área conhecida como Corte. O próprio lago é uma área especial de conservação.


A Ilha de Turgesius tem uma grande vantagem: seu nome. A ilha com uma história tão incrível e considerável apelo à saga viking irlandesa, tem organizado passeios de barco por lá. Painéis de informações e usos criativos de dados históricos podem ser facilmente evocados. Existem alguns pontos de partida que tornam esse conceito realizável. A ilha tem alguns carvalhos e faias imponentes, criando uma enorme copa sob a qual uma floresta fervilha de vida. Um apelo aos visitantes, como indicam os restos das fogueiras.


Como chegar: A canoagem é permitida no lago, mas a limpeza rigorosa dos barcos antes da partida é um requisito para ajudar a impedir a disseminação de espécies invasoras. Provas da limpeza do barco podem ser solicitadas.


FONTE: Irish Examiner

MACCARTHY, Dan. Islands of Ireland: The Westmeath island of a Viking king. Irish Examiner. Blackpool, 17 de ago. de 2021. Disponível em: <https://www.irishexaminer.com/property/homeandoutdoors/arid-40360226.html>. Acesso em: 17 de ago. de 2021. (Livremente traduzido pela Livros Vikings)


Seja uma das primeiras pessoas a receber as novidades do Mundo Viking, assinando a nossa Newsletter ou adicionando-nos em seu WhatsApp... Siga-nos nas Redes Sociais.


#viking #vikings #eraviking #medieval #reiturgesius #ilha #ilhaviking #ilhadeturgesius #irlanda #vikingsnairlanda #livrosvikings