Modelo Design - Escola de Arte
Modelo Design - Escola de Arte

A ILHA ESCOCESA QUE FESTEJAVA O YULE VIKING POR 24 DIAS

Nos tempos vikings, o inverno era iluminado pelo grande festival Yule, uma celebração que durava 24 dias e circulava o solstício de inverno, quando o sol começava o seu lento retorno ao norte, o qual estava congelado e danado.


Beber cerveja, dançar e divertir-se era o modo dos nórdicos celebrarem, em particular nessa época do ano, onde dentre os rituais incluía-se ferver metade da cabeça de uma vaca, usando o crânio limpo como um castiçal.



Em Shetland, onde os vikings dominaram por quase 500 anos, desde 800 d.C., essa festividade foi mantida e celebrada até o final do Século XVIII.


Os moradores das ilhas misturavam os costumes cristãos do Natal com o antigo estilo Yule até o final dos anos de 1700, escreveu James R. Nicolson no folclore de Shetland.


Ele disse: "As pessoas continuaram a dançar e a se divertir, embora por algumas horas parassem suas festas e lembrassem do nascimento de Cristo.


O Yule realmente começa no Solstício de Inverno, que neste ano caiu no dia 22 de dezembro, um domingo, mas as festividades começam sete noites antes, no dia conhecido como Tul-yas-e'en.


Nessa noite, acredita-se que os trows, um espírito travesso do folclore das Ilhas do Norte, recebem permissão para deixar as suas casas subterrâneas e visitar as casas da ilha.


Tul-yas-e'en é seguida pela Helya's Nicht, quando uma refeição especial de leite e comida é servida às crianças que se comprometeram com os cuidados de Midder Mary - A Virgem Maria - outra relíquia dos dias católicos romanos que sobreviveram a um período surpreendentemente longo. Nicolson escreveu.


Em seguida vem o Tammasmas E'en, particularmente sagrado, e nessa noirte nenhum trabalho de qualquer tipo é permitido — ou qualquer tipo de diversão.


O domingo antes do Yule é outro dia importante. Chamado domingo de Byana — ou domingo de oração — onde metade da cabeça de uma vaca é fervida e comida no jantar.


O crânio é cuidadosamente limpo e tem uma vela presa na cavidade ocular, depois é deixado de lado para ser usado após alguns dias.


A véspera de Yule ou Yule E'en é tipicamente um dia de preparação.


O pão é assado pela manhã, como sempre e é seguido por uma rodada de bolos de aveia — ou bolos Yule — é assado um para cada criança da casa.


Os bolos são picados ao redor da borda e um buraco é feito no centro.


"Eles foram chamados de bolos Yule e, sem dúvida, originalmente simbolizavam o sol que retornava", escreveu Nicolson.


Em Yule E'en, cada membro da família se lava e veste uma roupa limpa, para dormir.


Mas primeiro, é feito um ritual.


Mãos ou pés são colocados na água com três pedaços ardentes de turfa, jogadas na água.


Acreditava-se que os trows, aqueles espíritos travessos, podiam tirar os poderes do pé ou da mão, se o ritual não fosse seguido.


Então, de acordo com Jessie M.E. Saxby, no Shetland Traditional Lore, a casa é arrumada, sem nada cristão à vista.


Todas as fechaduras são abertas e uma lâmpada ou vela fica acesa durante a noite.


Antes da luz do dia, na manhã de Yule, o chefe da casa acende a vela que estava presa na cavidade ocular do crânio da vaca.


A vela lidera o caminho à byre, onde o gado é alimentado — um pouco mais do que o habitual, por sua luz.


Em seu retorno à casa, um yule dram é entregue às pessoas e aos vizinhos que tenham crianças, para que bebam um gole.


Nenhum trabalho de qualquer espécie é realizado no dia de Yule, as pessoas só podem se divertir, jogando futebol, dançando, cantando, isso por toda Shetland.


Os rituais e os costumes foram mantidos com seriedade, pois temia-se que o menor desvio pudesse trazer infortúnios a toda a família.


Uma das observâncias mais importantes de todo o período de Yule é o ritual de preservação, que salvaguardava a vida e a propriedade.


Ao pôr do sol, dois pedaços de palha são retirados do quintal e são colocados na forma de uma cruz na entrada da plantação.


Os pelos tirados das vacas são entrançados e presos acima da porta do byre. Uma taand baixa, ou turfa ardente, é carregada por todas as dependências.


Pelos próximos set