Patreon | Torne-se um Patrono
Seja um Patrono Livros Vikings

A CRUZ DO TESOURO DE GALLOWAY PODE TER SIDO USADA POUCO ANTES DE SER ENTERRADA 1.100 ANOS ATRÁS

Uma grande cruz de prata e ouro da era viking encontrada em Galloway, Escócia, pode ter sido usada por uma figura de elite, como um bispo, pouco antes de ser enterrada.


A cruz do tesouro de Galloway pode ter sido usada pouco antes de ser enterrada 1.100 anos atrás
A cruz peitoral após a restauração com espinhos de porco-espinho dentre as finas ferramentas manuais usadas para remover a corrosão e a sujeira. FOTO: NMS.
Aprenda sobre os viking lendo uma das obras da livraria especializada da Livros Vikings

Uma corrente de bobina de prata, reforçada no centro com tripa animal, foi enrolada em torno da cruz altamente decorada.


A maneira como a cruz e a corrente foram deixadas sugere que ela foi usada pouco antes de ser enterrada próxima da igreja em Dumfries e Galloway, cerca de 1.000 anos atrás.


Os pesquisadores do National Museums Scotland (NMS) afirmaram que tais cruzes eram raras em tesouros e que geralmente eram carregadas como “hacksilver” para serem cortadas e vendidas por peso.


Um artigo da equipe de pesquisa informou: “A descoberta de uma cruz peitoral bem preservada descoberta no topo do tesouro de Galloway foi o primeiro sinal de que este era um conjunto extraordinário.


“As cruzes peitorais eram usadas como uma demonstração da crença cristã. Esta ainda tem a conservação incomum de uma fina corrente de arame de prata ainda no lugar, enrolada em torno da cruz e enfiada no pingente. Isso sugere que ela estava em uso antes de ser enterrada.”

A cruz foi descrita como um “exemplo supremo” de um estilo de arte anglo-saxã tardia, conhecida como estilo Trewhiddle, que recebeu o nome de um tesouro de metalurgia da Cornualha do Século IX.


Coberta de formas animais e vegetais, a superfície prateada “brilhante” da cruz foi esculpida e incrustada com peças de ouro.


Publique seu livro pela Livros Vikings Editora

Em cada um dos quatro braços da cruz, os quatro evangelistas por trás dos Evangelhos do Novo Testamento aparecem em belos detalhes, com uma auréola, um leão e um boi alados, bem como uma águia, adornando os santos.


Leslie Webster, ex-curadora do Museu Britânico e autora de 'Anglo-Saxon Art', disse: “É um objeto muito grande, feito para um indivíduo importante, que tinha acesso não apenas a uma riqueza considerável, mas também a um ourives de habilidade artística; e é uma peça única da metalurgia eclesiástica anglo-saxônica de alto status de um período em que – em parte graças aos ataques vikings – tanto se perdeu.”


A conservadora Mary Davis enfrentou um “desafio único” dado o número de materiais encontrados na cruz, bem como a sujeira e a corrosão que se formaram ao longo de centenas de anos.


Varas de coquetel, bisturis, agulhas, pincéis e até mesmo os espinhos de porco-espinho foram usados ​​para remover a corrosão e a sujeira da prata sem riscá-la.


A cruz antes da restauração. FOTO: NMS

A senhorita Davis gastou 80 horas na restauração da cruz, com 30 horas gastas apenas na corrente.


Uma grande saliência circular, ou gema, foi removida do centro da cruz antes de ser depositada, com os restauradores sugerindo que a cruz fosse uma opção às barras de ouro.


Também há a possibilidade que a cruz tenha sido deixada como uma proteção divina ao tesouro.


O artigo acrescentou: “Qualquer que seja o seu papel no “Galloway Hoard”, era um bem valioso, produzido e usado por aqueles com acesso a objetos eclesiásticos da mais alta qualidade.


"Pode ter sido usado como distintivo de ofício para um clérigo de alto escalão, como um bispo, abade ou abadessa. Imaginar como foi enterrado com o tesouro ajuda a evocar os indivíduos por trás dessa notável coleção."

FONTE: The Scotsman

CAMPSIE, Alison. Stunning Galloway Hoard cross 'worn shortly before it was buried' 1,100 years ago. The Scotsman. Edimburgo, 18 de jan. de 2022. Disponível em: <https://www.scotsman.com/heritage-and-retro/heritage/stunning-galloway-hoard-cross-worn-shortly-before-it-was-buried-1100-years-ago-3532581>. Acesso em: 19 de jan. de 2022. (Livremente traduzido pela Livros Vikings)


Seja uma das primeiras pessoas a receber as novidades do Mundo Viking, assinando a nossa Newsletter ou adicionando-nos em seu WhatsApp... Siga-nos nas Redes Sociais.


#viking #vikings #eraviking #medieval #história #arqueologia #ciência #prata #cruzdeprata #tesouro #tesoursoviking #gallowayhoard #escócia #vikingsnaescócia #livrosvikings

Livros Vikings na Google News